Por Ron Perlim

Dê a seu filho ou filha um livro como se dá um bombom, um brinquedo, a camisa do time preferido, o abraço, o afago. Permita a ele ou a ela o mundo das palavras e do conhecimento.


Velas Náufragas

Diego Mendes Sousa A obra "Velas náufragas" (Editora Penalux,…

A bola

A bola rola fora do coração. A bola boia no espaço. É levada pelo ven…

Pra você

Eu poderia dizer todas as coisas do mundo, vasculhar os dicionários e…

Outros olhos

* Eu vi dentro dos meus olhos outros olhos. Eles estavam lacrimejados. …

Beijando a flor

Em frente da minha casa há um jardim. Nele, um beija-flor beija as flor…

Sabor de acerola

Hoje eu ri. Mas a noite não é minha. Foi dela. Quando a vi, m…

O vai, o vem

A brisa é suave. As pessoas não vão e não vem sem as preocupações das metró…

Malinações do vento

Ele vem tonto e com cara de bento. Lá, em sua morada, o mundo não pára nem…

Um pouco do tempo

O tempo de doação e de anjo está se expirando. O tempo de compreensão mai…

Sem etiqueta

Esta roupa que uso não é minha. É da terra, da morte, da vida. Esta roupa nã…

Rascunho II

Sentado na cadeira, mudo. A tristeza, riacho nos sulcos da face, descia sem ru…

A estátua de carne

Eu me construo  de mundos diferentes.  E me encontro com breves explicaçõ…

Miserável foi o amor

Eu irei me recolher no meu próprio sofrimento E me calar para o amor. …

Mover e mover

Era café e leite no assento da praça Com carícias e beijos afogueados Sob …

Face dupla

Olhai a cara das palavras e verás que as suas letras pulam, mudam de …

Rascunho 1

Vai dos meus olhos e deles vêm a onda chamada amor Quebrando-se delicadamen…

Retrato

Vi a minha face dentro do espelho. Mas quando virei o rosto Eu a p…

O problema do amor

O problema do amor é que as pessoas o fantasiam. O problema do amor é que…

Urbano coração

Agonia nos cantos da casa, nas esquinas das ruas, nos ângulos do mundo. O …

Os dias nunca se repetem

Eu sou nas coisas E me debruço nas linhas tortas das mãos. Eu sou no mais…