Por Ron Perlim

Dê a seu filho ou filha um livro como se dá um bombom, um brinquedo, a camisa do time preferido, o abraço, o afago. Permita a ele ou a ela o mundo das palavras e do conhecimento.


Dez bons conselhos de meu pai para cidadãos honestos e prestantes

Meu pai nunca me deu estes conselhos da forma sistematizada que está aí. Ma…

É em casa que se aprende a barganhar

“O candidato foi à casa do meu avô. Meu avô pediu certa quantia em dinheiro…

As opiniões do jornais são as suas opiniões?

As opiniões dele são as opiniões dos jornais (grifo meu) . Como, porém, e…

Finalmente deixaste o debruço

Da janela, você olha a relva brilhar na praça. Sem se cansar, observa as fl…

As redes sociais e o fazer político

Texto publicado originalmente no blogue  O Eleitoral   em fevereiro de 2012,…

O demônio da ignorância e da inveja

Hoje é 25 de fevereiro de 2003. A minha noite não foi uma das melhores e e…

Clara e o cais

Eu me levantei do batente de casa , peguei o boné, b otei-o na cabeça e s …

Assim que ele se foi, eu também me fui

Uma criança de cabelos crespos, sem camisa e de short preto sacudiu o meu…

Geraçao do grito

Crianças e adolescentes correm, gritam, gritam e gritam em fre…

As acácias me traíram

Acácia Rosa Tem dias que a gente precisa de ar fresco e um lugar bacana…

Tem que ter uma ruptura

Ele estava em minha frente, sentado, e com um livro a sua esquerda. Com…

Partido sem sigla

O meu partido é aquele que combate a fome e a miséria. Que olha para os abandon…

Bença

A gente vinha de Aracaju. Eu estava cansado, mas o jeito agradável de min…

O relógio

O relógio, suspenso na parede, era fiel nas suas longas e largas horasão.…