Por Ron Perlim

Dê a seu filho ou filha um livro como se dá um bombom, um brinquedo, a camisa do time preferido, o abraço, o afago. Permita a ele ou a ela o mundo das palavras e do conhecimento.


Orlando Santos
O entrevistado de hoje para fazer parte da seção O autor fala de sua obra é o artista plástico nascido na cidade de Porto Real do Colégio – Alagoas, mas radicado em Maceió Orlando Santos. A entrevista foi concedida via Whatsapp.

Por onde anda, leva sempre em suas telas e palavras o amor que tem por sua terra natal.

No ano de 2003 e 2004, contratado pelos governos municipal de Porto Real do Colégio e São Brás, ministrou a seguinte oficina: Descobrindo Talentos na cidade de Porto Real do Colégio. O objetivo dessas oficinas era resgatar talentos na cidade. Isso de fato aconteceu. Muitos foram revelados.

 

Como nascem suas telas?

 

[22:51, 08/09/2020] Orlando Santos Artista Plástico:Minhas obras são fruto da imaginação. Do talento e da inspiração que ora vaga num silêncio predominante que requer técnica e perícia funcional. A cada traço uma sinuosa forma que transforma a obra numa expressão linear e cúbica. 

 

Do que elas falam ou representam?

 

[23:01, 08/09/2020] Orlando Santos Artista Plástico: Minhas obras representam as cenas do cotidiano que envereda pelo mundo rural. Dando sempre a expressão comunicativa de um povo simples, trabalhador e humilde. Onde o trabalho chega a ser o insaciável ponto de partida para cada olhar atento na penumbra lógica da razão pela sobrevivência social. Estou sempre ligado ao meu povo ribeirinho tentando de certa forma resgatar minha cultura. E minha gente que .mas sinto pela distância. Por que aprendi a valorizar minha origem. E meu povo colegiense.

É bom saber:

Se gostou, comente!