21 de out de 2012

O teclado


Estou diante do monitor. Olho para o teclado e vejo nele um monte de símbolos e me faltam palavras. A impressora espera alguma folha, “doida” para imprimir. Procuro palavras no meio de tantas, e não as acho. Se for buscá-las em dicionário, não servirão para um idílio ou dor. A minha carne  cansou-se de tudo, até de mim. Vozes vibram no ar. Palavras se entrelaçam no abraço da comunicação. Algo pousou em mim. O que é, não sei. O mundo gira em torno deste teclado. O mundo parado, inerte, que não quer morrer. Apenas está num estado de movimento, mexendo nas teclas sem saber para onde ir.

 Cadernos, 08 junho 2001

2 comentários :

  1. Olá, tudo bem?

    Gostei muito da postagem, aprecio textos que nos levam a refletir e mergulhar em nossas próprias sensações a cerca do tema e foi justamente isso que aconteceu. Apesar do texto ser de 2001, vejo-o como muito atual, me identifiquei bastante com alguns momentos que passo... Nós que vivemos nesta era virtual, e temos blogs, vez ou outra nos encontramos nesta situação, tantos recursos, mas faltam as palavras... Temos a ferramenta, mas ainda é nosso íntimo que precisa se manifestar para que saia algo e às vezes este cansaço, este caos de sentimentos nos paralisa... E quando estamos diante do teclado, parece mesmo que o mundo está parado... às vezes me pego pensando, será que isso é bom? :)
    Adorei!

    Um enorme abraço e boa semana :D

    ResponderExcluir
  2. Samanta, obrigado pelo comentário. Há momentos na vida que esse estado de espírito surge, às vezes relacionados por fatores internos e externos.

    Até mais!

    ResponderExcluir