Base mal aliada

Toda eleição possui candidatos e uma base que os apóiam. E, na formação dessa base, há o povo arrastado em longos e cansativos comícios. Isso acontece porque o povo não sabe votar.

Não sabe votar porque não sabe a importância e a função social do voto. Não sabe dessa importância e função social porque não tem uma consciência crítica. Não possui uma consciência crítica porque não tem uma educação digna e adequada para as suas necessidades.

Quando o povo aprender a votar terá como princípio básico de sua consciência o conhecimento histórico, digo; vida pregressa dos candidatos e não precisarão acompanhá-los como fantoches de um grande e lucrativo comércio.

Comércio lucrativo porque há a participação direta de agiotas, de comerciantes, de cabos eleitorais com seu apóio “moral” e de uma parcela do Judiciário que se presta a esse tipo de canalhice. Esse apóio possui um valor financeiro no período eleitoral e pós eleitoral quando o seu candidato é eleito.

Enquanto o povo, que lucra com migalhas, sentirá na pele o mandato de um candidato quando precisar dos serviços públicos. Sentirá na pele o descaso da saúde, da educação, do social, da infra-estrutura e outros serviços.

É! O povo precisa “se ligar” neste grande e lucrativo comércio e tomar plena consciência que seu voto por migalhas lhe trará grandes e humilhantes constrangimentos.

Porque com tantos cifrões para se lambuzar, quem disse que eles pensarão que “todo poder emana do povo”; se esse poder não lhes foi confiados, mas comprados.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A comida preferida dos orixás

Resenha do Livro "Preconceito Linguistico: o que é, como se faz?"

A princesa de olhos azuis