Mostrando postagens com marcador Eventos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Eventos. Mostrar todas as postagens

13 de mai. de 2017

Projeto Arte da Palavra

Oscar Nakasato e Ron Perlim
Estive na Uneal (Universadidade Estadual de Alagoas), em Arapiraca. Participei do projeto Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras, Circuito de Autores com Oscar Nakasato (PR) e Manto Costa (RJ) para uma roda de conversas.

Oscar Nakasato trouxe o tema da imigração japonesa em seu livro Nihonjin, premiado pelo Jabuti de 2012.

Manto Costa em seu livro de contos Circo de Pulgas, vencedor do Edital da Biblioteca Nacional, trouxe a questão do negro na literatura e a sua invisibilidade.

No decorrer da palestra muitas indagações foram feitas, os temas se entrelaçaram por alguns instantes, predominando o papel do negro na sociedade, as várias formas de preconceitos os quais estão submetidos.
Manto Costa e Ron Perlim

A cultura japonesa, representada por Nakasato ficou de lado, não por preconceito; mas pela intensidade e a presença do debate que a questão afrodescendente suscitou.









Leia Mais ►

30 de jan. de 2017

O escritor na livraria

O Escritor na Livraria é organizado por Saracura na última semana de cada mês na livraria Escariz em Aracaju. Nesses encontros, os escritores expõe seus livros, trocam ideias, declamam. O bom de tudo isso não é só a perspectiva para vender, mas de conhecer gente nova, dialogar, trocar experiências. Dessa forma, a Literatura Sergipana anda nessa imensidão de títulos.

Saracura, Isabel Melo, Ron Perlim...


Jane Guimarães declamando
Marta Hora
Ron Perlim, Jane Guimarães, Marta Hora...

Leia Mais ►

20 de nov. de 2016

V Encontro de Escritores Sergipanos

O V Encontro de Escritores Sergipanos aconteceu no dia 11 de novembro de 2016, no Museu da Gente Sergipana, em Aracaju - Sergipe. Como vocês podem observar nas fotos, eu estive por lá. Revi alguns amigos, conheci outros e mais outros. Participar desses encontros é enriquecedor porque há gente de muitos lugares e cada uma delas tem algo para nos dizer.

Ronperlim e Saracura

Telma Costa e Marcléa

Ronperlim, Marcléa e Antenor Aguiar

Marcléa, Saracura, Ronperlim e Silvanira Marques
Leia Mais ►

3 de dez. de 2015

Livro Viu o home? na Câmara de Vereadores de P. R. do Colégio - AL

O vereador Joselito, ao ler o livro Viu o home? percebeu a sua importância política e cultural. Por isso, convidou o escritor Ronaldo Pereira de Lima (Ronperlim) para ir à Sessão Extraordinária da Câmara de Vereadores de Porto Real do Colégio no dia 02.12.2015 para dialogar com seus pares sobre esse livro. Na ocasião, o escritor Ronaldo expôs a sua trajetória literária e em seguida falou sobre o livro e do que ele trata. Transcrevo trecho de sua fala na tribuna daquela casa para que o leitor possa compreender: 
 
"Ele trata com clareza da política prática dos municípios em contextos que se completam nas mais variadas situações. O autor define essa prática de comércio eleitoral de base, caracterizado pela troca de voto por bens tangíveis (espécie de escambo), intangíveis (favores) e pela compra de voto (quando o eleitor prefere em espécie)".  
 
E concluiu seu discurso dizendo o seguinte: “O livro não aponta culpados, nem inocentes. Apenas cúmplices de um sistema eivado de vícios. Um sistema que precisa ser reorganizado, repensado desde a pré-escola até as universidades. Se assim não for, sempre teremos por aí espécimes como cunhas, delcídios, arrudas, azeredos, paulinhos sem força e tantos outros”.

Plenário da Câmara
Ronaldo lê seu discurso
Vereador Joselito fala da importância do livro Viu o home?
Vereador Lobão reafirma as palavras do vereador Joselito
Vereador Alan lê trecho do livro e faz uma explanação sobre o mesmo
Vereador Ronaldo parabenizar o escritor
Vereador Antônio Santos fala da importância política e cultural do livro
Joselito, o autor e Alan


 
Leia Mais ►

30 de nov. de 2015

VII Bienal do Livro de Alagoas: tive por lá


Estande da Secult
Ronaldo, Dilma e Marcléa
Ronaldo e Jussara
Autor acompanhado de sua esposa
Autor e leitora
Ronaldo no estande da Secult
Querindina e Macambira
Ronaldo e Saracura
Emanuel, Ronaldo e Cida

Leia Mais ►

9 de nov. de 2015

Flise 2015: tive por lá

Fui a Flise (Festa Literária de Sergipe) expor meus títulos no estande da Secult/Biblioteca Pública Epifânio Dória.
Estande Secult/Biblioteca Epifânio Dória

Estande da Secult/SE


Leitores e autor com o livro Laura

Leia Mais ►

18 de out. de 2015

Viu o home? na 3ª Bienal do Livro de Itabaiana

O escritor Ronaldo Pereira de Lima esteve na 3ª edição da Bienal do Livro de Itabaiana no dia 17 de outubro de 2015 para lançar seu título recente Viu o home?.
O autor fala do livro Viu o home?
Ronaldo e a escritora Maria do Carmo X. Costa

Leitora expõe a 2ª ed. de A menina das queimadas.
Ronaldo e o editor Gustavo Felicíssimo da Editora Mondrongo.

O autor acompanhado de sua bela esposa
Escritora e contadora de histórias Telma Costa

Autografando


Leia Mais ►

28 de set. de 2015

Café poético



Ronaldo Pereira esteve no Café Poético, em Aracaju, participando desse evento. Na ocasião, concedeu entrevista para a TV Aperipê. Nela, discorreu sobre a importância desses encontros, a troca de experiências e ideias e como a poesia é importante. Como ela abre caminhos para a compreensão do outro, seus sentimentos e angústias.
Leia Mais ►

25 de jul. de 2015

Entrevistado pela Rádio Propriá FM - SE

O escritor Ronaldo Pereira foi convidado pelo CCP (Centro Cultural de Propriá – SE) para conceder entrevista na Rádio Propriá FM em comemoração ao dia 25 de julho, dia do escritor. Na entrevista, conduzida por Amorim e a professora Helena, falou sobre as publicações dele, dando ênfase aos livros Laura (Prêmio Alina Paim), A menina das queimadas e Viu o Home?, seu título recente.
Atento as indagações
Ao lado de Amorim e a profª. Helena
Estúdio da rádio

Leia Mais ►

6 de mai. de 2015

Entrevista aos alunos do Dom Constatino

Alunos e o professor da Dom Constantino
Alunos da Escola Estadual Dom Constantino Luers, de Campo Alegre - Alagoas, me procuraram para conceder entrevista sobre o livro Viu o home?
 
Me perguntaram o porquê do título. Expliquei-lhe que é muito comum usar a pergunta “viu o home?” para se referir ao executivo municipal. E que esta identificação não se trata somente de epíteto, mas de alguém capaz de solucionar problemas, os mais variados possíveis.

Disse-lhes, ainda, que o livro é uma coletânea de textos publicados no jornal sergipano Tribuna da Praia, desde 2007. Que o objetivo dele é tratar da política de baixo, isto é, o cotidiano eleitoral; especificamente sobre a mercantilização do voto e suas consequências.

Após falar sobre o livro e seus aspectos políticos, falei-lhes sutilmente sobre o município de Porto Real do Colégio e pedi que eles navegassem no blog Urubumim.
Leia Mais ►

6 de nov. de 2014

O crime misterioso

A convite da direção da Escola Santa Terezinha, em Porto Real do Colégio – AL no dia 31 de outubro de 2014 estive por lá para um bate-papo com os alunos daquela instituição.

Antes de iniciar o bate-papo, discorri sobre a importância do livro e da leitura e como ambos são importantes para a vida pessoal e profissional. Após isso, tirei as mais variadas dúvidas sobre o livro A menina das queimadas, o processo de escrita e como se dá o relacionamento do autor com as editoras e outros temas que surgiram.

A tarde naquela instituição foi agradável, pois, fui recepcionado com carinho e curiosidade. E o mais importante de tudo é que todos os alunos leram A menina dasqueimadas e cada um deles queria destacar a parte que mais gostaram do livro.

Quando estava me preparando para vir embora, recebi de presente a cópia do livro O crime misterioso, escrito pelos alunos João Paulo e Geovana.

O livro se inicia com o roubo da aposentada Ana Paula. Movida pela curiosidade, Roberta se dirige para o local do crime. Reconhece quem atacou Ana Paula e quando resolve falar, é alvejada, vindo a óbito. A partir daí, inicia-se uma busca frenética para se descobrir quem matou Roberta.

O livro é matéria bruta. Precisa de lapidação.

A história, mesmo nessa fase, merece atenção. Sua estrutura foi escrita para o teatro. Ela necessita de alguns ajustes no enredo para chegar até o leitor.

De qualquer forma, foi um passo importantes para esses jovens escritores.

Quero dizer a João Paulo e Geovana que fiquei feliz por vocês terem se iniciado no mundo maravilho dos livros e que a escrita se desenvolve com a prática diária.




Leia Mais ►

1 de nov. de 2014

3º Encontro Sergipano de Escritores


Estive no 3º Encontro Sergipano de Escritores, dia 25 de outubro de 2014 revendo amigos, conhecendo outros escritores e me debruçando em novos livros.
Falar em livros novos, recebi um exemplar da SELETA DO II ENCONTRO SERGIPANO DE ESCRITORES, da qual faço parte, com o título Historinha. Essa seleta foi homenageia a irmã Dulce.
Após o lançamento dessa seleta, me dirigi ao auditório da Associação Semear. Nele, fiquei atento a palestra do Prof. Dr. Aderaldo Luciano. Ele é cordelista, tem larga experiência nessa área e nos brindou com uma belíssima palestra.
Expôs, com bastante clareza, a importância do Cordel produzido no Brasil, especificamente na região Nordestina. Não tratou dele como uma subcategoria literária, mas como Literatura genuína e citou nomes como o de Ariano e outros escritores renomados que liam, estudavam e se inspiravam nos cordéis.
Encerrada a palestra, visitei os cordelistas presentes no evento, deles comprei cordéis, troquei ideias e fui para casa na certeza que aprendi naquela tarde a importância da interação e diversidade.

Leia Mais ►