11 de set de 2015

A bola



A bola rola fora do coração.
A bola boia no espaço. É levada pelo vento e se enrola.
Eu olho quando elas sobem vestidas de claridade. As bolhas. E se transfiguram em moscas volantes.
Bola. Bolha. Mosca. Acima da minha venta.

E fui outro. E fiquei cheio. E fui saco, mas não dos outros. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário