25 de set de 2013

O vai, o vem

A brisa é suave. As pessoas não vão e não vem sem as preocupações das metrópoles.

Os pardais pipilam misturados aos roncos de alguns motores.

Vão, vem e não se sabe a importância de cada um, o sentido por aqui, a permanência passageira.

A brisa toca. Os pardais pipilam. As pessoas riem no vai, no vem de cada um.

2 comentários :

  1. Belíssima prosa poética. Acho que tu conseguiste descrever muito bem, em poucas palavras, o que é o vai e vem das pessoas na vida. Beijos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline, obrigado pela visita e o comentário. Procuro, sempre, comunicar algo, fazer as pessoas pensarem.

      Excluir