10 de mar de 2013

Literatura Infantil

A literatura infantil pertence ao gênero narrativo, assim como o conto, a novela e o romance. Surgiu com Perrault em meados dos séculos XVII e XVIII, seguido dos irmãos Grimm, Andersen, Collodi e outros. No Brasil, Monteiro Lobato foi o pioneiro nesse gênero. 

Esse tipo de literatura se estendeu a poesia a partir do século XIX. Nomes como os de Cecília, Mário Quintana, José Paulo Paes e tantos outros foram destaque.

Não pretendo me estender em fatos históricos, nem discutir aspectos complexos desse gênero, mas propor dicas para aqueles que pretendem escrever esse tipo de texto para submetê-los a concursos literários.

A literatura infantil se destina a crianças, pré-adolescentes e adolescentes. Por se tratar de uma narração ou poesia, os conceitos e dicas apresentadas neste blog serão úteis. Cabe ao escritor está atento a linguagem que vai utilizar, afinal de contas sua história ou poesia se destinará a um público específico.

Por isso, ela se classifica em Infantil ou Infantil/Juvenil. Os infantis se destinam a pré-leitores (Crianças com idade entre um a três anos), leitores iniciantes (crianças a partir de seis e sete anos) e leitores em processo (crianças entre oito e noves anos). Os infantojuvenis para leitores fluentes (a partir de dez a onze anos) e os juvenis para os críticos (a partir de doze e treze anos). 


Só como exemplo: o regulamento do concurso Barco a vapor promovido pelas Edições SM se inicia em novembro e se encerra em janeiro de cada ano, destinado a literatura infantil e juvenil. Ele leva em conta a faixa etária ou os estágios psicológicos de uma criança, descritos anteriormente. 

A estrutura da literatura infantil, enquanto texto narrativo, compõe-se de um narrador, o foco narrativo, a história que vai ser escrita, a efabulação, as personagens, o espaço, o tempo, a linguagem (este item é o mais importante, pois, o texto vai ser produzido para crianças, pré-adolescentes e adolescentes), leitor ou ouvinte. Quanto a poesia, segue a estrutura da rima, estrofação etc. 

· Conto
· Poesia

A literatura infantil e infantil juvenil ganhou reconhecimento internacional por causa de sua importância literária para esse tipo de público. É tão relevante que foi criado o prêmio Hans Christian Andersen (espécie de Nobel) nessa categoria. O prêmio é mundial, acontece de dois em dois anos e é oferecido pela organização "Internacional Board on Books for Young People”. Escritoras como Ana Maria Machado e Lígia Bojunga já foram premiadas.

Referência
COELHO, Nelly Novaes. Literatura Infantil: teoria, análise, didática. São Paulo: Moderna, 2000.

2 comentários :

  1. Indicação certa para meus alunos da Literatura Infantil e Juvenil do UniRitter!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado por sugerir este blog para seus alunos e espero que eles possam tirar o maior proveito possível.

    Até mais!

    ResponderExcluir