8 de mai de 2010

Um após outro


Um dia chama outro, puxa outro, engravida
E pari a velhice.
Um dia abraça outro, estende a mão para outro
Mas se encolhe sem a outra.
Um dia beija outro, morre sem o outro
Morre sendo dia
.

Nenhum comentário :

Postar um comentário