7 de out de 2009

Sobre a inveja

A inveja quando se apodera de um homem abre em sua alma caminho a todos os sentimentos desprezíveis e torpes. (Tahan, Malba. O homem que calculava. Rio de Janeiro: 50ª tiragem – Record, 2000; p. 75).
O olhar voltado para baixo, “catando” dos pés à cabeça. Mente na escuridão, no silêncio do diálogo e das aflições. Inquietação, perda do bom senso. O coração se torna uma pedra, abrindo fechando. Os olhos brilham, trilham… mas é dentro da carne que a alma, já possuída, perde-se entre os músculos, veias, ossos. Depois vem a maquinação, o querer, o eu com a roupagem de Caim.

Porto Literário, ano I – nº 57 de 20 de janeiro de 2003. Versão impressa.

Um comentário :

  1. É muito ruim quando as pessoas têm inveja. Seu texto caiu como uma luva. Conheço um caso em que foi morto um casal por causa disso.

    ResponderExcluir